obesidade

4 consequências da obesidade na saúde

A obesidade é uma doença crônica grave, que não para de avançar no mundo inteiro. Nos últimos 10 anos, o número de obesos cresceu 60% no Brasil. Atualmente, cerca de 19% da população brasileira é obesa.

Caracterizada pelo excesso de peso e acúmulo de gordura corporal, a obesidade gera impactos negativos para a saúde, já que agrava doenças pré-existentes, desencadeia novas enfermidades e tem íntima relação com o aumento da mortalidade. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade é a segunda maior causa de morte no planeta.

De origem multifatorial, a obesidade é resultado do sedentarismo, alimentação desequilibrada, predisposição genética, transtornos psíquicos, disfunções endócrinas, dentre outros fatores. Independente das causas, o fato é que o excesso de peso nunca vem sozinho.

Quer saber quais são as principais consequências da obesidade para a saúde? Descubra a seguir.

Doenças relacionadas à obesidade

1# Hipertensão

A hipertensão, conhecida também como pressão alta, é uma condição que afeta aproximadamente 36 milhões de brasileiros e, segundo estimativas, 61% das mulheres e 70% dos homens hipertensos estão acima do peso. Não dá para negar a íntima relação entre o excesso de peso e o aumento da pressão arterial!

Obesos são mais propensos a desenvolver o quadro. Afinal, a obesidade está associada ao sedentarismo e à alimentação rica em carboidratos, sódio e gorduras, o que inevitavelmente favorece o aumento da pressão sanguínea.

2# Colesterol alto

O sobrepeso e a obesidade estão entre os principais fatores de risco para o colesterol alto. A alteração é caracterizada pela elevação do LDL (colesterol ruim) no organismo. Quando os níveis estão altos, as chances de complicações cardiovasculares também elevam, como o risco de infarto e aterosclerose.

Para evitar que isso aconteça, vale a pena manter o peso saudável pela prática regular de exercícios e reeducação alimentar.

3# Diabetes

A diabetes também é uma das consequências da obesidade. Estudos revelam a existência de 350 milhões de diabéticos no mundo. Boa parte dessas pessoas apresenta algum grau de obesidade. As mesmas condições que levam o indivíduo ao sobrepeso são as que favorecem o desenvolvimento da  diabetes tipo 2. É o caso dos maus hábitos alimentares e do sedentarismo. Para completar, a obesidade aumenta a resistência à insulina, facilitando o desenvolvimento da diabetes mellitus.

4# Pedra na vesícula

Cálculos biliares, as famosas pedras na vesícula, podem ser resultantes da obesidade. Segundo dados da Associação Americana para o Estudo das Doenças do Fígado, o Índice de Massa Corporal (IMC) elevado pode aumentar significativamente o risco de desenvolvimento da calculose biliar. Mudanças alimentares e o controle do peso minimizam os sintomas, como dores abdominais, náuseas e vômitos. No entanto, a solução definitiva do problema é de caráter cirúrgico. A colecistectomia é o procedimento indicado para a remoção da vesícula.

Quer saber mais sobre os impactos da obesidade para a saúde? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médica  em Marcelino Ramos!

Dra. Daniela Sommer

Posted by Dra. Daniela Sommer