bioimpedância

Como é feito o exame de bioimpedância?

Como é feito o exame de bioimpedância?

Existem diversas ferramentas para se identificar a composição corporal humana. A mais utilizada é o Índice de Massa Corporal (IMC), que se baseia na divisão do peso (em quilogramas) pela altura (metros) elevada ao quadrado. Outro método é a medição de dobras cutâneas, que informa o nível de gordura pela espessura das pregas da pele. Atualmente, um método mais moderno de leitura da composição corporal vem se popularizando: a bioimpedância.

Conheça mais sobre esta técnica a seguir. 

Como a bioimpedância funciona?

Na bioimpedância são utilizados dois eletrodos na mão e no pé do paciente. Esses aparelhos transmitem uma corrente elétrica, que não é sentida pelo indivíduo. A corrente é atraída pela água e pelo sangue do corpo, mas o mesmo não acontece com outras estruturas, como os ossos e a gordura.

Portanto, quanto mais gordura e ossos existe na composição corporal do indivíduo, maior é a resistência à corrente elétrica. Com isso, o médico especialista chega a estimativas sobre a composição corporal, usando-se equações específicas.

A bioimpedância tem sido muito utilizada no meio esportivo e para a medição da composição corporal da população obesa. O método mede o total de água do corpo, supondo-se que 73% da massa livre de gordura é água. A gordura é medida com base na diferença entre massa livre de gordura e massa corporal.

A medição é feita a partir de diversos tipos de aparelhos. De todo modo, todos eles irão se basear nas estimativas observadas pela condução da corrente elétrica no corpo do paciente, por meio dos eletrodos. O exame pode ser feito de pé ou deitado, a depender do tipo de aparelho usado pelo especialista. 

Passo a passo do exame de bioimpedância

Em primeiro lugar, é importante saber que o exame é contraindicado para mulheres grávidas, devido aos riscos para o feto. Em seguida, é essencial que o paciente não esteja utilizando nenhum objeto metálico, como anel, colar, relógio ou outros.

Enquanto é feito o exame, não é recomendado se mexer, para não prejudicar o resultado, que é lido por meio de monitor. Em seguida, o aparelho irá informar dados sobre a hidratação corporal, bem como os níveis de massa magra e massa gorda.

Novamente, é importante frisar que a corrente não é sentida pelo paciente submetido ao exame, além de ser muito rápido. Com base nos resultados apresentados, cada indivíduo passará por uma recomendação sobre dietas e exercícios para se obter o resultado corporal desejado.

As recomendações de preparo para o exame são as seguintes:

  • evitar bebidas alcoólicas 24 horas antes do exame, além de evitar exercícios físicos;
  • fazer jejum de 4 horas, ou no tempo recomendado pelo médico responsável;
  • esvaziar a bexiga antes do exame.

Quer saber mais sobre bioimpedância? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médica  em Marcelino Ramos!

Posted by Dra. Daniela Sommer in Todos
A importância do exame de bioimpedância no tratamento da obesidade

A importância do exame de bioimpedância no tratamento da obesidade

O exame de bioimpedância é uma das técnicas mais eficazes para detecção da gordura corporal em excesso. Tal ferramenta é essencial para aqueles que lutam contra a obesidade, uma das doenças mais comuns da atualidade. Somente no Brasil, ela afeta cerca de 2 milhões de pessoas. 

A obesidade é multifatorial, uma vez que resulta da interação do estado de humor, estresse, patologias, herança familiar, estilo de vida, dentre outros. Mesmo assim, com persistência e assistência especializada, é possível vencê-la. O primeiro passo para isso é reconhecer a necessidade de ajuda e fazer a avaliação com o médico especialista. 

Existem várias técnicas capazes de auxiliar no diagnóstico dessa patologia. Por exemplo, a medida de IMC correlaciona o peso e a altura, determinando o grau de adiposidade (gordura) corporal. Contudo, apesar de ser de fácil acesso, tal cálculo não distingue massa magra de gordurosa, nem a quantidade de gordura visceral (prejudicial para a saúde) do paciente. 

Já a bioimpedância, ou impedanciometria elétrica, consiste em um novo método utilizado pelos profissionais de saúde que categoriza a composição corporal de modo bastante minucioso. A seguir, vamos entender como funciona. 

Como funciona o exame de bioimpedância?

O exame se baseia no fato de o organismo ser composto por água e íons elétricos, que conduzem correntes elétricas. O tecido adiposo impõe resistência à passagem dessa energia, já a musculatura esquelética, rica em água, conduz com muita facilidade. Durante a realização do teste, uma corrente elétrica alternante – o paciente não sente nada, pois a corrente é muito fraca – passa pelo corpo e são anotados os valores obtidos. 

Após isso, a impedância é calculada por meio de dois fatores. O primeiro, chamado de resistência, significa a voltagem perdida através do corpo e depende da quantidade de água presente. Já o segundo, denominado reatância, traduz o montante de energia acumulada ao percorrer o organismo. Esses fatores são ajustados em fórmulas matemáticas e são capazes de determinar a massa gorda, massa livre de gordura, água corporal total e gordura visceral do paciente.

Diferenças entre os modelos de bioimpedância

Os aparelhos octopolares multifrequenciais são menos influenciados por fatores externos, contudo, apresentam maior complexidade de execução e maior custo, sendo destinados a idosos e crianças, cujas medições devem ser mais complexas. 

Os modelos mais utilizados são os tetrapolares. Eles conjugam resistência e reatância com outros fatores, como idade, sexo, raça, peso e altura, em equações matemáticas preestabelecidas. Com isso, são estimadas massa magra, massa gordurosa, água corporal, diferença entre o peso de estruturas e valores do metabolismo basal do indivíduo. 

É o método ideal para a maioria da população, por predizer, com grande exatidão, os parâmetros antropométricos e metabólicos. Contudo, para sua realização, são necessários alguns cuidados que serão exemplificados adiante. 

Quais os fatores que afetam o resultado?

Os exames tetrapolares podem ser afetados pela temperatura ambiente, realização de atividade física, consumo de bebidas, alimentos e ciclo menstrual da mulher.

São necessários cuidados prévios ao exame?

Alguns cuidados são necessários ao se realizar a impedanciometria elétrica. São eles:

  • Jejum de 4 horas;
  • Ausência de atividades físicas por 12 horas;
  • Abstinência alcoólica por 24 horas;
  • Interromper o uso de diuréticos por 7 dias, se possível;
  • Mulheres devem realizar o exame durante o 7º e 21º dia do ciclo menstrual. 

Importância da avaliação com o método

A tecnologia vem crescendo em nosso dia a dia e constitui uma grande aliada ao avanço da medicina. O exame de bioimpedância é um forte exemplo disso, pois, a partir de um método rápido, indolor e seguro o paciente pode ser avaliado como um todo. Desse modo, o médico especialista consegue atuar de forma mais individualizada, a fim de promover resultados mais satisfatórios para o paciente. 

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médica  em Marcelino Ramos!

Posted by Caroline in Todos
BIOIMPEDÂNCIA, 5 coisas que ela pode dizer sobre você!

BIOIMPEDÂNCIA, 5 coisas que ela pode dizer sobre você!

A BIOIMPEDÂNCIA é um exame que avalia a nossa composição corporal. É uma ferramenta muito utilizada para acompanhamento de pacientes com obesidade e que buscam emagrecimento.  Ele possibilita medir os percentuais de gordura que estão debaixo da pele e entre os órgãos, massa magra e água corporal. Isso é possível porque o aparelho, que contém eletrodos, faz uma análise da resistência do corpo à passagem da corrente elétrica, que é de baixa intensidade; sendo a gordura não condutora. O grau de hidratação do paciente pode influenciar os resultados.

O exame é totalmente indolor e necessita de mínimo preparo prévio. Não é indicado para gestantes e portadores de marca-passo.

Informações obtidas pela BIOIMPEDÂNCIA

Porcentagem de Massa Gorda:

A massa gorda é o peso de gordura corporal. A gordura corporal tem as suas funções:

  • estocagem e fornecimento de energia,
  • a célula de gordura é metabolicamente ativa e funciona com ações endócrinas e autócrinas, atuando na formação e regulação de:
    – Hormônios;
    – Ácidos graxos livres;
    – Citoquinas;
    – Proteínas com ação cardiovascular;
    – Fatores de crescimento.

Porém, é importante sabermos, que, em excesso, a gordura é responsável por causar diversos males à saúde, como diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol alto) e problemas cardíacos.

Na prática, definimos como obesos a apresentação de mais de 20% de gordura corporal em homens e 27% em mulheres.

Porcentagem de Massa Magra:

A massa magra é a massa livre de gordura,  ela é composta por músculos, órgãos vitais, ossos e líquidos corporais. E quanto maior nossa a porcentagem de massa magra no corpo, maior e mais rápida é a perda calórica.

Os músculos são o principal componente da massa magra e têm funções importantíssimas:

  • Sustentar o esqueleto, dando estabilidade e equilíbrio aos movimentos,
  • Proteger os nossos órgãos vitais de eventuais choques;
  • Fornecer aminoácidos necessários ao sistema imune para a produção de anticorpos;
  • Estética (diminuição da flacidez corporal e melhora a definição/delineamento corporal).

Com o avançar da idade, perdemos massa muscular, o que certamente causa um grande impacto na saúde. A atividade de musculação, aliada à uma alimentação rica em alimentos proteicos, de origem animal ou vegetal, é essencial para a síntese proteica e formação de massa muscular. As carnes de todos os tipos, ovos, grãos que dão em vagens e laticínios em geral, oferecem todos os aminoácidos que o nosso corpo precisa para produzir massa muscular e imunidade.

Líquido corporal:

Outra coisa que pode acontecer é a alternância de números na balança, para cima ou para baixo, quando se retém líquidos. Pessoas que se desidratam perderão peso facilmente, porém, não estão queimando gordura, e sim, perdendo líquido, enquanto outras apresentarão peso maior devido à retenção hídrica.

Gasto calórico:

A BIOIMPEDÂNCIA nos permite avaliar também qual o nosso gasto calórico em repouso (metabolismo basal) e em atividade. Assim, podemos calcular a ingestão necessária de calorias diariamente. Também é possível analisar se o seu metabolismo está abaixo do ideal para a sua faixa etária e, assim, investigar as causas desse desnivelamento.

Índice de massa corporal:

Continue reading →

Posted by Dra. Daniela Sommer in Todos